contato Departamento de Conservação e Restauro corpo Técnico Crédito

          Estou: home > Elementos Artísticos > Vitrais

  A Basilica
  Símbolos Basilicais
  Histórico - Arquivo
  Frades Capuchinhos
  Elementos Artísticos
  Conhecendo a Basílica
  Conservação e restauro
  Obras Novas
  Cartas Patrimoniais
  Artigos sobre restauro
  Links
 
  Página Principal
 







Vitrais da Basílica

Rosácea

Como destaque principal da fachada, a rosácea, já anteriormente descrita na introdução geral das fachadas. 

A rosácea faz aparte integrante do conjunto de vitrais, com oito pétalas onde prevalecem os tons de azul e vinho, tendo ao centro a efígie de Santo Antônio, destacam-se ainda 8 (oito) símbolos identificados na foto acima . 

1-      Lírio

2-      Oração

3-      Coração de Maria

4-      Penitência

5-      Bíblia

6-      Eucaristia (cálice)

7-      Coração de Jesus

8-      Eucaristia

 Devendo-se transladar o segundo símbolo, para o local do sexto e o sexto para a posição do segundo, assim acertando a questão de posicionamento da rosácea, alterado na última Restauração 

 

I-Contemplação

Apresenta tradicional imagem de Santo Antônio com o Menino Jesus.

Inscrição em Latim

Direita: Panen et vinum obtuliti”

Esquerda: “Quid ultra facere tibi, et non feci?”.

 Tradução

 Direita: “Pão e vinho ofereceu”

Esquerda: “Que mais poderia fazer e não fiz”

(obs: a legenda esquerda não corresponde a esse local)

 

 

II- “Deparador das coisas Perdidas”

Uma das invocações do Santo em sua Ladainha. 

Inscrição em Latim 

Direita: “Dignare me laudare te virgo Sacrata”

Esquerda: “Et Clamor meus ad te veniat”.

Tradução

Direita: “Dignai me  cantar te virgem Santa”

Esquerda: “E meu clamor chegue a ti”

(obs: a legenda esquerda não corresponde a esse local)

 

III- “O Milagre da mula”

Um dos mais famosos  milagres atribuídos a Santo Antônio. 

Inscrição em Latim

Direita: “Domine exaudi oratione meam”

Esquerda: “Da mihi virtutem contra hostes tuos”.

Tradução 

Direita: “Oh! Senhor ouve a minha oração”

Esquerda: “Dá-me força contra teus inimigos”

(obs: a legenda esquerda não corresponde a esse local)

 

IV-“Morte de Santo Antônio” 

Cena que mostra a morte de Santo Antônio nos braços de seus confrades. Quando exclama: “Eu vejo o Senhor”. 

Inscrição em Latim

Direita: “Salutaris hóstia”

Esquerda: “Cor Cordum”.

Tradução

Direita: “Hóstia da Salvação”

Esquerda: “Coração dos Corações”

(obs: as legendas estão em local correto)

 

V- “Santo Antônio em glória”

Vitral que se inspira no belíssimo teto da igreja em Afrogora de autoria de V. Severino.

Inscrição em Latim

Direita: “Pauperitas, Castitas obedientia”

Esquerda: “Venite ad me et ego reficiam vos”.

Tradução

Direita: “Pobreza, castidade, obediência”

Esquerda: “Vinde a mim e eu vos aliviarei”

(obs: as legendas  não correspondem a esse local

 

VI- “Santo Antônio prova a inocência do Pai”.

O célebre milagre da bilocação. Estando o Santo na Itália, aparece em Lisboa para defender seu pai Martim de Bulhões injustamente condenado.

Vitral inspirado na pintura de Pietro Novelli em Palermo, palácio Real.

Inscrição em Latim

Direita: “Sanguis Tuus ad salvandas Animas Deus noster

Esquerda: “Ecce Ancilla Domini”.

Tradução

Direita: “Com o teu sangue nosso Deus nos salvou”

Esquerda: “Eis a serva do Senhor”

(obs: as legendas desse vitral encontra-se fora de seqüência )

 

VII-“O Avarento”

Durante sua estada em Florença na companhia de Frei Lucca seu companheiro de missão faz ver que o coração de um avarento morto se achava no seu tesouro.

Vitral baseado na obra de Palma il Giovine de Veneza, igreja de Santa Catarina.

Inscrição em Latim

Direita: “Ut digni efficiamur promissionibus Christi”

Esquerda: “Ora pro nobis sancta Dei genitrix”.

Tradução

Direita:“Para que sejamos dignos das promessas de Cristo”

Esquerda: “Rogai por nós Santa Mãe de Deus”

(obs: as legendas desse vitral encontram-se invertidas entre elas)

 

VIII-“Santo Antonio defensor dos Pobres”

Invocação da ladainha.

Em 1227 ao peregrinar ao túmulo de São Francisco, Santo Antônio faz juramento de dedicar-se aos pobres.

Inscrição em Latim

Direita: “Ecce agnus Dei”

Esquerda: “Dabo vobis Spititum novum”.

Tradução

Direita: “Eis o Cordeiro de Deus”

Esquerda: “Vos darei um Espírito novo”

(obs: as legendas desse vitral encontram-se em posição correta)

 

Rosácea de 5 (cinco) pétalas

Ao fundo dos altares encontramos elegante desenho de rosácea em vitral de múltiplas cores, infelizmente estas pacas estão quase que escondidas. 

Este modelo de rosácea encontramos também na fachada, embora sem o vitral. As rosáceas internas devem servir de referência para a confecção destas na fachada.